Influenciado por questões sazonais e pela quebra da safra agrícola, setor começou o ano com forte queda no faturamento.

Publicado em 13/03/2012 | Fernando Jasper

Depois de terminar 2011 em níveis recordes, o faturamento da indústria paranaense despencou em janeiro, e a Federação das In­­dústrias do Estado do Paraná (Fiep) já avisa que o setor poderá ter um primeiro semestre mais fraco que o do ano passado. Segundo a Pesquisa Conjuntural divulgada ontem pela Fiep, as vendas da indústria no primeiro mês do ano recuaram 21,7% em relação a de­­zembro e 16% em relação a janeiro de 2011. O levantamento foi feito com empresas que representam 90% do faturamento e 40% do total de empregados da indústria estadual.

A retração foi disseminada. Dos 18 segmentos industriais monitorados pela Fiep, 11 venderam me­­nos que em dezembro e nove diminuíram o ritmo em relação a janeiro do ano passado. Duas das principais atividades do estado recuaram mais que a média geral nas duas comparações: as vendas da indústria automotiva caíram 44,3% em relação a dezembro e 26,7% sobre janeiro de 2011, enquanto o faturamento das fábricas de alimentos e bebidas diminuiu 28,3% e 31,5%, respectivamente.

A federação atribuiu parte do mau desempenho a questões sazonais e estatísticas. A atividade ge­­ralmente diminui no início do ano, diz a Fiep, o que justifica o re­­cuo em relação a dezembro. Além disso, uma base atipicamente forte teria comprometido a comparação com janeiro de 2011, quan­­do as vendas cresceram 27,5% em relação ao primeiro mês de 2010, em movimento agora revertido.

Outra influência negativa, segundo a federação, foi a quebra da safra agrícola, provocada pela estiagem prolongada que afetou o Paraná. Além de diminuir a produção de alimentos e bebidas, a frustração no campo reduz a renda de parte considerável da população, que, assim, consome menos.

Diante desse quadro, a Fiep avalia que, ao menos por enquanto, deve-se trabalhar com a perspectiva de “comprometimento do ritmo de crescimento de vendas registrado em 2011”. “Como o ano de 2011 foi de bom desempenho para a indústria paranaense, este primeiro semestre deve se constituir em período de fraca performance, com a perspectiva de ser inferior à do primeiro semestre de 2011”, disse em nota o coordenador do Departamento Econômico da Fiep, Maurílio Schmitt.

Como houve uma certa melhora em indicadores relacionados à produção – na comparação com janeiro de 2011, aumentaram o nível de emprego, o total de horas trabalhadas e uso da capacidade instalada –, Schmitt não descarta alguma recuperação nas vendas do setor em fevereiro, “inclusive sustentada por medidas de aumento de demanda, como a redução dos juros e o aumento do crédito”.

Deixe uma resposta